segunda-feira, 23 de março de 2009

As Sem-Razões Do Amor



As Sem-Razões Do Amor


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
E nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
E com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
É semeado no vento,
Na cachoeira no eclipse.
Amor foge a dicionários
E a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
Bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
Nem se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
Feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
E da morte vencedor,
Por mais que o matem (e matam)
A cada instante de amor.

(Carlos Drummond de Andrade)

4 comentários:

imel disse...

Quero esse amor!

Beijo grande amiga.

Zezinha disse...

Bjo amiga..

Joaquim Lopes disse...

Amor faz-se amando!...

Lina Querubim disse...

Beijinhos ás duas :)
Imel uma Guerreira tb é Mulher e tu és MULHER acredita que um dia quando menos esperares ao virar de uma esquina qualquer dás de caras com esse AMOR!
E desejo que seja breve porque mereces e quero muito te ver feliz!!!